Pactos de Intimidade

Espaço João do Rio | Rio de Janeiro/RJ | Brasil | 2018

Pactos de Intimidade

Na infância, todo mundo queria selar amizades com sangue, imitando os filmes da sessão da tarde. Mariana também. Empregou sangue e ainda emprega. Investiga assim uma intimidade que se cria junto, mesmo sabendo em seu próprio corpo outras experiências. Para firmar encontros invasivos, inventou e deixou-se inventar em rituais que pediam um corpo disponível para atualtizar o indizível. As imagens nos permitem acessar o risco, o encontro, o ruído, o silenciamento. O caminho que nos resta vai das palavras aos gestos, dos gestos ao tempo, do tempo ao incômodo e do incômodo, por fim, aonde não se quer chegar.

 

Lara Ovídio